Restauro da Casa de Taipa

Localizada na região da antiga Chácara Tangará, atual bairro Panamby, a Casa de Taipa de Pilão é identificada como um dos remanescentes da produção arquitetônica do período bandeirista paulista. Acredita-se que ela funcionava como uma edificação de apoio às atividades do lago maior do parque, localizado a poucos metros dela. Ao longo das décadas, a Casa sofreu uma séries de alterações estruturais, acréscimos de revestimentos, mudanças de uso e também interferências estéticas, perdendo algumas de suas características originais.

Esse fragmento de história paulista foi por muito tempo negligenciado, o que agravou o processo de degredação da edificação. Com intuito de garantir a preservação e manutenção do patrimônio arquitetônico, paisagístico e cultural do estado de São Paulo, iniciou em setembro de 2018 o processo de restauração da Casa de Taipa, por meio do apoio dos órgãos municipal e estadual de preservação patrimonial - CONPRESP (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo) e CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico), respectivamente. Além disso, compreende-se que este espaço público deve exercer uma função social voltada à população, estimulando o seu uso e garantindo, portanto, a manutenção e conservação do espaço.

ProjetoMarcelo Faria